Vinhos Julia Kemper

Vinho premium – Excelência e exclusividade que nascem do saber e da paixão

Um grande vinho, de qualidade excecional e designação premium não é um mero ato de vontade. São inúmeras as variantes e de monta os fatores que conduzem a um resultado de topo, que cumpra os elevados requisitos de produtores, enólogos e apreciadores. Pequenas parcelas de um todo que se alimenta de conhecimento profundo e se tempera com paixão.

Tudo começa na terra

As características do solo, do clima e da topografia onde se implanta uma vinha são determinantes. Deste trio fundador, que é, em traços largos, o designado terroir, depende significativamente o sabor do vinho. A identificação de zonas geográficas mais favoráveis à vinha granjeou, ao longo dos anos, honras de demarcação vitivinícola a algumas regiões do globo, sendo uma delas o prestigiado e ancestral Dão. Caracterizada pelo seu relevo acidentado e dilatada amplitude térmica, é morada de terras ricas e de qualidade, apropriadas à viticultura, como as que nutrem as produções de Julia de Melo Kemper.

 

Castas nobres

Na complexa produção de vinhos que se pretendem premium, matéria-prima de qualidade superior, mais do que mero requisito, é uma condição, quase uma exigência, a respeitar com religiosidade. Dificilmente se alcançam lugares de topo no universo elitista dos vinhos sem castas nobres e de comprovada excelência. Touriga-Nacional será o porta-estandarte mais vibrante do Dão e uma das castas – a par da Alfrocheiro, Tinta Roriz e Jaen – que assegura garantias de qualidade superior aos vinhos tintos Julia Kemper. Encruzado, Malvasia-Fina e Verdelho fazem outro tanto pelo vinho branco. A exclusividade de uma produção limitada, num ano de exceção, também pode conduzir ao patamar premium pela mão de vinhos raros.

 

Saber fazer

O que plantar, onde e sob que condições climáticas é fundamental, mas não basta. Como se diz na gíria, e muito a propósito, é preciso saber da poda – e não só –, já que um bom vinhedo tem de ser compreendido e mimado, tratado com requintes e delicadezas de entendido, e um vinho premium requer profundo conhecimento, ampla experiência e até alguns segredos. Falamos do tipo de saber que passa de geração em geração, como aquele que é transmitido há quatro séculos no seio da família Melo, mas também da vontade, inquieta e atenta, sempre insatisfeita e ávida de novas aprendizagens e técnicas cada vez mais aprimoradas. Uma vasta equação onde nada é deixado ao acaso. Um conhecimento que honra os saberes de sempre com a urgência de os aliar aos de agora. Um olhar que Julia Kemper tem sabido lançar sobre os seus vinhos, desde que abraçou as lides vinhateiras da família.

 

Alquimia, intuição e paixão

Um bom agricultor, quer-nos parecer, é aquele que sabe compreender a terra. Aquele que sabe sentir e ver ao olhar, e a quem basta um aroma, uma cor para saber quando é chegada a hora de podar e de colher. Um diálogo intuitivo e recíproco quando se sabe ler a Natureza. Segue-se toda a alquimia dos processos de produção, conservação e armazenamento do vinho, sob a batuta sábia de enólogos. Neste laboratório de cadência anual, onde conhecimento científico e técnicas tradicionais se abraçam, onde os caprichos do clima e o saber do homem se enfrentam, há lugar para as emoções de quem acompanha todo o ciclo da Natureza, todas as dúvidas e certezas do produtor, todos os caprichos do vinho. Fazer um vinho de excelência, exclusivo, premium, que verdadeiramente se destaque não requer apenas técnica e sabedoria. Ele exige uma nota artística e isso implica sensibilidade e compromisso, risco e entrega. Num ofício assim, acima de tudo, há lugar para a paixão. Porque sem paixão, será um bom vinho verdadeiramente premium?


Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus amigos!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top

Confirme a sua idade

Tem idade legal para consumo de bebidas alcoólicas?