Vinho orgânico – Pelo amor da Terra

Os vinhos orgânicos Julia Kemper não se vestem de tendências ou modismos. Eles nascem e regem-se por uma consciente e holística filosofia de compromisso e de respeito. Pelas pessoas. Pela terra. Pelo ecossistema.

Orgânico, biodinâmico e natural. Estes são termos caros – porque queridos – a um certo saber fazer, aquele que alia a ação humana ao total respeito pelo ambiente. Melhor ainda, a um total entendimento com a Natureza. Quase uma forma holística de entender e aceitar o universo e de preservar ancestrais metodologias, respeitadoras da biodiversidade e das formas lentas, mas seguras e saudáveis, de produzir e de fazer acontecer. Sem a pressa dos químicos, sem a ansiedade do controlo artificial. Os vinhos orgânicos Julia Kemper resultam desta busca de equilíbrio ativo e participativo, quase uma homenagem à sabedoria do planeta e aos conhecimentos do Homem.

Julia Kemper vai mais longe

Produzidos por via de processos e metodologias sustentáveis, os vinhos orgânicos Julia Kemper vão mais longe e aliam-se à agricultura biodinâmica – aquela que também rejeita a artificialidade das fórmulas químicas. Assim, no decurso de todo o processo produtivo, ficam de fora herbicidas, pesticidas, aditivos ou adubos químicos, servindo-se apenas de conhecimento ancestral e de matéria natural. Compostagem de mato, bagaço de uva e o estrume das próprias ovelhas da quinta de Julia Kemper, no encantado Dão, são as únicas alquimias permitidas. Tudo o resto fica por conta de insetos e animais atraídos ao vinhedo por via do recurso a sementeiras inteligentes, onde se misturam sementes adaptadas ao solo. Com tudo isto se corrigem os níveis de matéria orgânica nos solos e se controlam pragas. Uma agricultura amiga da terra, do meio ambiente e do Homem, onde todos são chamados a participar, até mesmo, já o sabemos, pacatos rebanhos de ovelhas na sua lide rotineira.

São ainda vinhos naturais, cujas práticas enológicas dispensam intervenções, leveduras, tecnologias artificiais ou químicas de síntese. Vinhos nascidos em Lagareta de Oliveira, parcela de paraíso vitivinícola da quinta familiar em Mangualde, cujas vinhas têm mais de mil anos de história.

Mais perto da uva, da terra… e do céu

O produto final e os meios naturais para se chegar a ele estão certificados pela sua origem Bio. Um selo que passa para o exterior o reconhecimento e a garantia desse processo sustentável, desse compromisso de não agressão. Talvez devesse haver um outro, para consumo interno dos hábeis artesãos da terra e dos vinhedos, que lhes enaltecesse no peito o mérito do seu laborioso ofício. Ocorre-nos agora que esse selo também existe, dentro e fora do peito de quem habilmente domina este mister: o vinho de excelência que, ano após ano, resulta dos seus conhecimentos e do diálogo natural que sabem manter com a terra e a vinha. Um selo que passa igualmente para o consumidor a quem oferece vários rostos. É um vinho mais saudável, precisamente pela ausência de aditivos e compostos químicos. Por não ter sido sujeito a correções, é ainda um vinho que não se confunde com os demais. É mais denso e saboroso, sendo facilmente identificável ainda pela sua coloração escura. Um vinho mais perto da uva e da terra que os tornaram possíveis. Um vinho mais perto do homem que o soube produzir. Também por isso, podemos dizer, mais perto do céu, se nele investirmos o sentido de pleno respeito pela vida. Tem mesmo de os experimentar! Os vinhos orgânicos Julia Kemper, claro! Foi sempre deles que aqui falámos. Vamos agora prová-los?


Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus amigos!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top

Confirme a sua idade

Tem idade legal para consumo de bebidas alcoólicas?