Touriga Nacional: Imperatriz das castas nacionais

Um breve perfil de uma das melhores castas tintas do mundo, 100% nacional, nascida, criada e amada em Portugal, mas cujo reino já extravasou fronteiras. Vai já ficar a perceber porquê.

Raízes nortenhas

Originária de Portugal, Touriga Nacional é a mais nobre e celebrada casta de uva tinta do país. Firma as suas finas e delicadas raízes nas graníticas terras do Dão, onde só a resiliência e determinação permitiriam seguir o rasto profundo da água, e fixa as suas gavinhas para enfrentar, resoluta, o clima austero e exigente do Norte. Tudo nela é peculiar e de exceção, tudo nela espelha a singularidade e os rigores da Região Demarcada do Dão, desde os seus cachos compactos e oblongos, a alguma irregularidade na calibragem dos pequenos, suculentos e delicados bagos, passando pela sua indecisão de cor, entre o preto e o azul – como as asas dos corvos e o mar em dias de negrume – e culminando no seu sabor inconfundível. Uma casta que mais parece uma ode poética às terras que lhe deram e continuam a dar vida e aos homens que a endeusam. Inicialmente circunscrita às regiões vitivinícolas do Dão e do Douro, Touriga Nacional estendeu o seu reino pela Estremadura, Alentejo, Algarve e Açores, bem como a outras zonas da Europa. Como semente lançada ao vento, atravessou oceanos e é hoje nome de peso também noutros continentes, com a Austrália e os Estados Unidos da América a renderem-se aos seus encantos, bem como África do Sul ou Chile.

A cor púrpura

Nas mãos de Julia Kemper alcançou esta casta muitas coisas mais. Absorveu os aromas da floresta, perfumou-se com o toque silvestre do rosmaninho, enfeitou-se com sofisticadas notas violeta e pintou-se de púrpura, como faria qualquer amor-perfeito. Tostas e café completam o bouquet aromático do vinho Julia Kemper Touriga Nacional. O resultado traduz autenticidade, elegância, complexidade e longevidade e revela ainda a mão certeira de Julia Kemper no manuseamento biológico dos elementos, o seu entendimento e sensibilidade nas alquimias do vinho. Podemos ainda falar naquela rara capacidade que se tem de, por vezes, se alcançar a perfeição, ou algo similar e muito próximo disso, através de um pleno entendimento entre todos os intervenientes num processo, ao qual nos entregamos com convicção e, acima de tudo, paixão. Razões pelas quais os seus tintos Touriga Nacional já arrecadaram, ao longo dos anos, alguns dos mais prestigiados galardões do mundo no mais alto lugar do pódio, e conquistam pontuação alta nas publicações da especialidade. Honras que denunciam a qualidade da casta, o temperamento de um ano e a capacidade de leitura de uma mulher que se dedica ao vinho.

A casta Touriga Nacional tem baixa produtividade, não obstante ser resistente, fértil e ter boa capacidade de adaptação. Os vinhos resultam equilibrados, com boas gradações alcoólicas, excelente capacidade de envelhecimento e concentração de cor, aromas distintivos entre o floral e o frutado, taninos finos, sabores intensos e volume. Estes são atributos que emergem, com naturalidade da casta Touriga Nacional, seguramente, uma das melhores castas de uva tinta do mundo.


Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus amigos!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top

Confirme a sua idade

Tem idade legal para consumo de bebidas alcoólicas?