vinho organico

Vinhos de Portugal: Património nacional que anda nas bocas do mundo

Portugal não é apenas terra de vinhos. É terra de vinhos excecionais. Vinhos que foram à mesa de reis, que celebraram tratados, amores, epopeias, acompanharam tristezas e brindaram a vitórias ou não fosse esse o fado de uma nação. Hoje, mais do que nunca, os vinhos de Portugal honram esse passado, de glórias feito, e inauguram rotas de estrelato pelo mundo fora, onde são já uma referência incontornável.

Destino traçado no solo

Não sabemos se estava escrito nas estrelas, mas estava seguramente traçado na terra fértil que o vinho nos correria nas veias. Por mais distinto que seja o clima, o relevo, as características dos terroirs, a amplitude térmica, os rigores das estações, de qualquer pedaço de Portugal brotam vinhas de exceção e vinhos extraordinários. Vindos dos escadeados socalcos do Douro, das agruras do Dão ou das quentes e frias planícies alentejanas, passando pela ventosa Estremadura, os vinhos de Portugal resultam ainda de paixão e conhecimento, determinação e engenho. Prova de tudo isso são, entre outras, a monumental paisagem do Douro vinhateiro, e a resiliente região do Dão, onde as vinhas nascem de um somatório de impossibilidades, tornadas vida e vinho pela mão de homens determinados em não desistir. Um saber ancestral que tem sido valorizado e reinventado com bravura e ousadia por novos e empenhados enólogos. Uma nova geração capacitada da importância de um legado divino e hábil na modernização desta longa tradição lusa, erguida sobre enorme capacidade e resiliência humanas, apostada na ampla compreensão e domínio dos recursos naturais.

 

No início era o… Porto

Se no início galgámos fronteiras com o vinho do Porto como exclusivo passaporte, hoje, os vinhos de mesa nacionais conquistam nome e espaço além-fronteiras, bem depois de já fazerem as delícias dos conhecedores da casa. Variedade, autenticidade e caráter. Assim se apresentam os vinhos de Portugal no mercado internacional, ombreando com sonantes vinhos franceses e italianos que já não nos fazem sombra nos mais exigentes menus de cinco estrelas. Nessa ponte entre passado e presente, nesse balanço entre hoje e amanhã situam-se os sobejamente premiados vinhos Julia Kemper, que soube lançar um olhar fresco e renovador a um passado familiar com 400 anos de história ligados à alquimia vitivinícola. Uma visão holística, que respeita a terra e as pessoas e as entende como parcelas de um ecossistema que deve manter-se em equilíbrio. Desse entendimento nascem vinhos biológicos, filhos de uma agricultura biodinâmica, em total harmonia com a biodiversidade, que recusam a química de síntese, do plástico e do petróleo. Um total respeito pela Natureza, que soma à unicidade e qualidade dos vinhos Julia Kemper uma filosofia de preservação e devoção ao meio ambiente, em linha com o amor e a inteligência investidos no cultivo, na manutenção da vinha e na produção do vinho. Terra e Homem de mãos dadas, como sempre foi, como sempre deverá ser. Porque o futuro não deve ser visto como um ‘aterro’ temporal, para onde vamos adiando problemas que deveriam estar a ser resolvidos já. Esse empenho de Julia Kemper traduz-se em produções que ajudam a projetar ainda mais longe os vinhos de Portugal.

 

Curiosidades lusitanas

  • As terras lusitanas produzem vinho há mais de dois milénios.
  • A Região Demarcada do Douro, delimitada em 1756, é a primeira, logo a mais antiga, região demarcada e regulamentada do mundo.
  • Portugal conta com mais de 280 castas nativas, sendo o segundo país com maior número de castas autóctones.
  • O Alentejo concentra o maior número de castas nativas do mundo.
  • No Dão, as vinhas situam-se maioritariamente entre os 400 e os 700 metros de altitude.
  • Foi com vinhos do Dão, segundo reza a História, que se brindou à partida dos portugueses para a conquista de Ceuta, num luxuoso festejo mandado organizar pelo próprio Infante D. Henrique, que teve lugar na cidade de Viseu.
  • Cerca de metade das rolhas de todo o mundo vêm de Portugal.

Gostou deste artigo? Partilhe-o com os seus amigos!

Deixe um comentário

Scroll to Top